Notícias

 

O Salão

Durante o período que estivemos na casa a maioria dos nossos dias envolvia desafios com água de uma maneira ou de outra. Sempre que chovia (e realmente chove em Curitiba) tinhamos que caminhar através de um rio de lama que descia da rua no caminho para a casa. Uma vez dentro da casa, precisavamos de muitos baldes para conter a água que vazava das goteiras no teto. Também tínhamos vazamentos no banheiro, mas é melhor não entrar em detalhes a este respeito!

A cada vez que eramos obrigados a nos mudar, ficavamos muito felizes em descobrir que Deus sempre tinha algo ainda melhor para nós. O novo local não tem problemas de vazamento de água, possue um banheiro totalmente funcional e temos mais espaço do que anteriormente. Erguemos paredes simples de madeira para dividir o espaço em vários cômodos, possibilitando montar uma sala de informática, sala de aula e sala de trabalhos manuais e artes junto a uma cozinha, alem de uma ótima área de brincadeiras onde as crianças podem se fantasiar, correr, jogar basquete e boliche ou relaxar em uma área com carpete. Todos nós, adultos e crianças, estamos completamente felizes!

Anna tomou a difícil decisão de nos deixar devido a problemas de saúde. Agradecemos por tudo o que ela deu ao projeto e pelo amor demonstrado para com as crianças. Todos sentimos sua falta e pedimos a Deus pela sua cura. Damos as boas vindas a Simone, uma senhora cristã e mãe de uma das nossas crianças que vem com muita energia e amor para dar as crianças do projeto.


A Casa

Anna deixou seu emprego para juntar-se a nós em tempo integral. Foi muito divertido decorar as novas instalações com cores vivas e criar uma área convidativa com móveis e brinquedos. Richard foi criativo ao pintar desenhos atraentes nas paredes e as mulheres criaram um espaço aconchegante com um tapete, almofadas e brinquedos de pelúcia em um dos quartos. Os outros dois quartos foram mobiliados com mesas, cadeiras e bancos, estando preparados para receber pequenos grupos.

   

Com um local tão maravilhoso estavamos animados a iniciar um programa de atividades para crianças no meio da semana. Realizamos alguns encontros onde convidamos os pais a nos conhecer, ver o que estavamos oferecendo e fazer perguntas. Estes encontros foram seguidos por uma festa de Natal na qual cada criança recebeu uma cesta cheia de pequenos presentes, todos escolhidos e embrulhados pela Sylvia. Foi muito emocionande ver o prazer com que as crianças abriram seus presentes. A maioria não ganhou nada além disso de Natal. Sempre iremos nos recordar de uma garotinha que beijou um de seus presentes assim que o recebeu e da maneira cuidadosa que cada criança abriu seus presentes, valorizando até mesmo os cartões com seus nomes escritos.

No dia 4 de Janeiro abrimos a casa para 32 crianças com atividades três dias por semana que incluem:

Artes e trabalhos manuais

Histórias Bíblicas

Aprendendo a conviver uns com os outros

Saúde e higiene

Responsabilidade

Noções de informática

Ajuda com a tarefa de casa

Frutas e suco (assim como guloseimas e doces de vez em quando!)

Aprender a compartilhar foi um desafio para alguns. Para outros, ter disciplina na hora da refeição provou ser muito difícil e alguns decidiram não seguir as orientações, deixando o programa. Logo começamos a notar abertura e mudanças positivas naqueles que ficaram conosco.

Passeios aos finais de semana com pequenos grupos de crianças foram particularmente divertidos pois pudemos “mimar” as crianças e passar um tempo especial com cada uma delas. Estes dias incluiram viagens ao zoológico, Museu do Carro, MC Donalds e vários parques onde jogamos, empinamos pipas, tomamos sorvete e vimos as engraçadas capivaras (embora não tudo num mesmo dia!)

Arlete, mãe de três lindos meninos se juntou à equipe quando Richard e Sylvia tiveram que nos deixar no final de Março. Também fomos abençoados por visitantes que ofereceram seu tempo disponível para enriquecer a experiência das crianças. As crianças amam saber que adultos tem interesse nelas e são muito afetuosas. Nos divertimos aprendendo novos trabalhos manuais com a Jo, uma experiente professora da França e tivemos momentos divertidos com Gustavo e Ana durante suas férias escolares.

Richard e Sylvia fizeram uma visita surpresa em Maio, aparecendo vestidos de palhaços. Levou alguns minutos para as crianças perceberem quem estava embaixo das perucas e narizes vermelhos! Foi muito engraçado e depois disso as crianças tiveram bons momentos se vestido com todas as fantasias trazidas da Inglaterra pelo Richard e pela Sylvia. Infelizmente, nesta mesma época, recebemos a notícia de que o dono da casa desejava vendê-la. Mais uma vez estavamos em busca de novas instalações.


Observação sobre a compra de instalações

Temos a intenção de comprar uma propriedade com fundos generosamente doados para este propósito. Para salvaguardar o investimento, temos que estar certos sobre a legalidade da compra. Após um longo processo de pesquisa e questionamentos (foi difícil obter informações precisas e confiáveis) agora sabemos que o local onde está Bela Vista pertence ao governo e, como estrangeiros, somos proibidos de possuir imóves neste local. A área foi invadida pelos moradores devido a extensão de sua pobreza e é agora especificamente destinada a brasileiros pobres.

Entretanto ficamos felizes em saber que um processo para legalizar Bela Vista já está em andamento. Estas são notícias muito boas para os moradores pois a legalização trará serviços básicos como água encanada e limpa, eletricidade, esgoto e ruas para a Comunidade. Uma vez que o processo esteja completo, teremos a liberdade de comprar um imóvel ou terreno onde possamos construir. É uma perspectiva emocionante mas como as coisas se movem lentamente aqui, temos que ser pacientes!

Enquanto isso, o aluguel nos possibilita ter uma base de onde servir a Comunidade e um ambiente seguro onde as crianças podem brincar e aprender.

 

O Barraco

Em Janeiro de 2009, Richard e Sylvia chegaram em Curitiba para trabalhar por três meses. Durante este tempo, a equipe Helping Hands recebeu ajuda de um pastor local que apresentou a equipe para a Comunidade Bela Vista. Anna, uma amável senhora cristã que mora no vizinhança da Comunidade se juntou a nós, oferecendo seu tempo e ajuda nos finais de semana.

Ficamos encantados quando outra senhora chamada Antônia nos convidou a ir a sua casa para realizar atividades com suas crianças e crianças da vizinhança. A cada final de semana nós retornavamos levando artes e trabalhos manuais variados bem como jogos para brincar com as crianças em frente a casa de Antônia. Este pequeno começo permitiu nossa apresentação a outras famílias.

Algumas semanas depois, alugamos um barraco de madeira para uso nos finais de semana, o que nos permitiu incluir mais crianças da Comunidade nas atividades. Recebemos ajuda de cristãos do local que traziam seus talentos musicais e de esportes para enriquecer as atividades do programa. Aproximadamente 60 crianças compareciam nestes dias se divertido com jogos com bola, desenhos, trabalhos manuais, estórias, suco e biscoitos, jogos em equipes e esportes, canções e muita diversão em grupo.

      Jarim de Ordem 1 Jardim de Ordem 3

 

Durante estes dias de diversão pudemos conhecer várias famílias e distribuir cestas de alimentação e roupas aos necessitados. Todos ficaram tristes quando chegou a hora de se despedir do Richard e da Sylvia que iriam retornar somente no final daquele ano.

Os finais de semana divertidos continaram no barraco e ao redor dele apesar dos problemas de acesso ao local. Deus tem sido fiel a nós em cada passo do caminho. Cada obstáculo foi vencido com nova ajuda de Deus, possibilitando a nós demonstrarmos nosso compromisso com a Comunidade e o amor de Deus para com eles.

Amanda iniciou visitas a duas famílias durante a semana, oferecendo aulas de matemática, inglês e informática. Com isso, desenvolveu maior relacionamento e confiança com a Comunidade e as crianças começaram a se abrir em relação as dificuldades e traumas enfrentados por eles. Violência e drogas prevalecem, levando os pais a temer por suas crianças e sentir medo de falar sobre a situação. Muitas famílias perderam entes queridos em tiroteios frequentemente associados a drogas. Infelizmente algumas das crianças testemunharam pessoalmente estes eventos terríveis, o que as deixou com traumas psicológicos.

Devido a ótimas promoções de vendas na Flórida, Richard e Sylvia puderam comprar mais de 200 trajes que foram distribuídos na sua chegada mais tarde em Setembro.

O barraco alugado por nós foi solicitado pelo dono para moradia de seu filho, esposa e seu novo bebê. Consequentemente fomos em busca de um novo local e encontramos uma pequena casa de tijolos com três quartos pequenos, cozinha e banheiro. Após uma reforma na estrutura, passamos a alugar o local em Novembro.

 

2006-2008

Entre os anos de 2006 e 2008 a equipe fundadora realizou diversas visitas a organizações beneficentes e a favelas em Curitiba para ampliar seu conhecimento de vida entre os desfavorecidos.

Em Setembro de 2008, Amanda mudou-se da Inglaterra para viver em Curitiba onde iniciou um curso de lingua portuguesa e começou a trabalhar com a APAV. A APAV é uma organização de caridade que mantém uma casa para crianças com HIV e que gentilmente patrocinou o visto de trabalho voluntário para a Amanda.



Home
Visao
Desafio
Paixao
Compromisso
Noticias
Atividades
Contate nos
Apoie-nos
English